quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Tipos da GEBALIS enfartam-se à grande e à francesa? - E não são presos preventivamente?


Recebi um e-mail do meu amigo Carlos Luis, da "Força Emergente",  que abaixo transcrevo e que  informa que o Mº Pº acusou gestores da Gebalis, ligada a Câmara Municipal de Lisboa, revelando gastos inadmissíveis em comeres e beberes, de milhares e milhares de euros à custa dos cidadãos.

Passo a transcrever o e-mail:

"Gestores com oito cartões de crédito...

Os ex-administradores da GEBALIS (empresa municipal da CM Lisboa) Francisco Teixeira, Clara Costa e Mário Peças receberam, entre Fevereiro de 2006 e Outubro de 2007, oito cartões de crédito daquela empresa municipal. O limite de crédito atribuído àqueles ex-gestores oscilou entre cinco mil euros e dez mil euros por mês. O despacho de acusação do Ministério Público, a que o CM teve acesso, diz que, 'no início do mandato, a cada um dos arguidos foram fornecidos cartões de crédito', apesar de haver 'uma omissão legal e dos próprios Estatutos da Gebalis [sobre essa regalia]', segundo o relatório da Polícia Judiciária.


A Francisco Ribeiro, ex-presidente da Gebalis, foram dados, segundo o despacho de acusação, três cartões de crédito: um do BES com limite de 7500 euros, um do BPI com dez mil euros e um do Millennium bcp com cinco mil euros. Mário Peças, ex-vogal da empresa, teve também três cartões de crédito: um do BES com 7500 euros, um do BPI com dez mil euros e um do Millennium bcp com cinco mil euros.


Já Clara Costa contou com um cartão de crédito do BES com um limite de crédito de 7500 euros e outro do Millennium bcp com cinco mil euros. À excepção do cartão de crédito do BPI atribuído a Mário Peças, todos os cartões tiveram vários números e diferentes datas.


'Com os respectivos cartões de crédito em seu poder, cada um dos arguidos decidiu que os utilizaria para pagamento das despesas relativas a refeições suas e com amigos e outras pessoas de cujo convívio poderiam beneficiar no seu percurso profissional, político ou financeiro, quer nos dias de trabalho, quer em férias ou fins-de-semana, quer, ainda, no decurso de viagens ao estrangeiro', precisa o despacho de acusação do Ministério Público.


Ontem, Clara Costa manifestou a sua 'total inocência'.






REFEIÇÕES






De Março de 2006 a Outubro de 2007, Clara Costa gastou 11 530 euros em refeições com o cartão de crédito.






40 145 euros foi a despesa de Mário Peças em refeições, de Março de 2006 a Outubro de 2007, com cartões de crédito.






12 738 euros foi o gasto de Francisco Ribeiro em refeições, de Março de 2006 a Outubro de 2007, com cartões de crédito.






REFEIÇÕES EM RESTAURANTES DE LUXO






MÁRIO PEÇAS


RESTAURANTE DATA/HORA VALOR


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 11-02-006 / 17h12 134,50 euros+10,5 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 05-03-2006 / 17h09 304,40 euros + 25,6 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 29-04-2006 / 15h10 233.55 euros + 16,45 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 21-05-2006 / 16h05 237.75 euros + 12,25 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 10-06-2006 / 15h20 217.60euros + 12,4 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 13-06-2006 / 15h32 261.70 euros + 18,3 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 09-07-2006 / 15h37 253.20 euros + 16,8 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 27-08-2006 / 15h23 247.85 euros + 22, 55 euros de gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 11-11-2006 / 16h56 372.35 euros + 27,65 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 25-11-2006 / 16h25 305.40 euros + 24,6 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 14-01-2007 / 16h35 281.20euros + 38,8 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 05-05-2007 / 16h25 325 euros + 25 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 13-06-2007 / 16h01 287.30 euros + 22,7 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 29-09-2007 / 14h43 251.45 euros + 28,55 euros gratificação


Porto Sta Maria (Estrada do Guincho) 20-10-2007 / 16h11 310.85 euros + 29,15 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 01-12-2006 / 16h09 223.50 euros + 16,5 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 04-12-2006 / 15h58 142 euros + 18 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 14-12-2006 / 16h42 471.20 euros + 28,8 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 05-01-2007 / 15h27 206.50 euros +23,5 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 29-01-2007 / 16h52 262.50 euros + 27,5 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 01-03-2007 / 15h36 212.50 euros + 17,5 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 08-03-2007 / 15h42 225 euros + 25 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 10-03-2007 / 15h04 180.890 euros + 39,1 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 27-03-2007 / 21h50 147 euros + 15 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 28-03-2007 / 14h54 185.30 euros +14,7 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 18-04-2007 / 16h00 458.60 euros + 21,3 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 25-05-2007 / 14h59 318 euros +32 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 12-06-2007 / 22h52 206.90 euros + 13,1 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 25-07-2007 / 15h13 129.40 euros + 15 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 01-08-2007 / 16h06 209.40 euros + 10,6 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 28-08-2007 / 15h25 167.60 euros + 15 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 29- 08- 2007 / 14h56 141 euros + 19 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 18-09-2007 / 15h56 217.30 euros + 22,7 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 17-10-2007 / 15h38 151 euros


Varanda da União s/ data 106 euros + 9 euros gratificação


Varanda da União 20-02-2006 137.75 euros + 12,25 euros gratificação


Varanda da União 16-03-2006 212 euros + 18 euros gratificação


Varanda da União 29-05-2006 141.50 euros + 13,5 euros gratificação


Varanda da União 26-06-2006 90 euros + 10 euros gratificação


Varanda da União 30-10-2006 817 euros + 53 euros gratificação


Varanda da União 29-11-2006 112 euros + 13 euros gratificação


Varanda da União 18-12-2006 223.25 euros + 21.75 euros gratificação


Varanda da União 10-04-2007 204 euros + 16 euros gratificação


Varanda da União 17-04-2007 110 euros + 10 euros gratificação


Varanda da União 10-08-2007 153.25 euros + 16.75 euros gratificação


António do Barrote 03-08-2006 125.95 euros + 14.05 euros gratificação


António do Barrote 17-08-2006 208.95 euros + 11.05 euros gratificação


António do Barrote 18-01-2007 144.50 euros + 15.5 euros gratificação


António do Barrote 13-03-2007 188.85 euros + 21.15 euros gratificação


António do Barrote 29-05-2007 160.85 euros + 14. 15 euros gratificação


Sabores, Artes, Imagens (Parque das Nações) 01-09-2006 96.10 euros + 8,9 euros gratificação


Sabores, Artes, Imagens (Parque das Nações) 07-09-2006 65 euros + 5 euros gratificação


Restaurante o Terreiro do Paço 31-10-2006 213.30 euros + 11,7 euros gratificação


O Nobre 02-11-2006 190 euros + 9,12 euros gratificação


O Nobre 13-11-2006 149.30 euros + 10.7 euros gratificação


Jardim Visconde da Luz (Cascais) 05-11-2006 198.90 euros + 11,1 euros gratificação


Restaurante A Gondola 15-11-2006 105.30euros + 24.7 euros gratificação


Atanvá 30-11-2006 89.70 euros + 5,3 euros gratificação


Atanvá 29-03-2007 194.70 euros + 25.3 euros gratificação


Atanvá 30-07-2007 62.20 euros + 17,8 euros gratificação


Atanvá 16-08-2007 62.30 euros + 7,7 euros gratificação


Atanvá 27-08-2007 72.55 euros + 7,45 euros gratificação


Atanvá 28-08-2007 114.50 euros + 10.5 euros gratificação


Atanvá 13-09-2007 152.90 euros + 17,1 euros gratificação


Atanvá 11-10-2007 56.80 euros + 8,2 euros gratificação


Antavá 23-10-2007 73.55 euros + 6.45 euros gartificação


Restaurante Paberesbares 12-12-2006 131.50 euros + 13.5 euros gratificação


Restaurante Paberesbares 03-10-2007 113 euros + 17 euros gratificação


Restaurante O Cortador 13-12-2006 152.20 euros + 17,8 euros gratificação


O Jacinto 15-12-2006 125 euros + 15 euros gratificação


O Jacinto 17-12-2006 98.95 euros + 10.05 euros gratificação


O Jacinto 11-04-2007 158.65 euros + 11.35 euros gratificação


Tico Tico 11-03-2007 97.95 euros + 12.05 euros gratificação


A Laurentina 13-04-2007 61.20 euros + 13.8 euros gratificação


Taberna Ibérica 04-06-2007 199.60 euros + 20.4 euros gratificação


O Mercado do Peixe 14-06-2007 160.68 euros + 17.32 euros gratificação


Le Petit 26-07-2007 68.20 euros + 6.8 euros gratificação


O Polícia 22-08-2007 152.20 euros + 17,8 euros gratificação


Casa Gallega 16-08-2007 227.90 euros + 7.1 euros gratificação


Marisqueira Cais Sodré 19-09-2007 89.10 euros + 10.9 euros gratificação


Belcanto 27-09-2007 102 euros + 13 euros gratificação


Belcanto 24-10-2007 77 euros + 8 euros gratificação


1º Direito 04-10-2007 57 euros + 6 euros gratificação


O Galito 29-10-2007 57.55 euros + 7.45 euros gratificação


Ritz Four Seasons (Lisboa) 20-07-2006 321.75 euros + 28.25 euros gratificação


Ritz Four Seasons (Lisboa) 25-01-2007 110 euros


Sete Mares 16-04-2007 510.45 euros + 39.55 euros gratificação


Sete Mares 25-07-2007 251.25 euros + 18.75 euros gratificação


Vela Latina 31-03-2006 99.60 euros + 11,4 euros gratificação


Tertúlia do Paço 20-03-2006 112.20 euros + 7.8 euros gratificação


Restaurante XL 27-03-2006 106.05 euros + 8.95 euros gratificação


Gambrinus (Luxo) 08-05-2007 / 15h43 170.10 euros + 14,9 euros gratificação


Restaurante Paberesbares s/ data 130.50 euros +9.5 euros gratificação


Varanda da União 06-09-2006 102.25 euros + 7.75 euros






Este jovem come caro. E muito, não Vos parece??????


FRANCISCO RIBEIRO


Francisco Ribeiro efectuou pagamentos de refeições, utilizando cartões de crédito do BES (...) a partir de 31-05-2007 (...), do BPI (...) a partir de Setembro de 2007 (...) e Millenium (...) a partir de Março de 2007, num valor mensal aproximado e distribuídos pelos seguintes números de dias:






Mês Nº dias Valor/Mês






Março 06 13 794,00 euros


Abril 06 13 415,28 euros


Maio 06 10 321,35 euros


Junho 06 14 675,43 euros


Julho 06 13 302,19 euros


Agosto 06 8 629,29 euros


Setembro 06 14 729,27 euros


Outubro 06 9 297,98 euros


Novembro 06 8 163,41 euros


Dezembro 06 4 295,00 euros


Janeiro 07 4 158,00 euros


Fevereiro 07 6 245,00 euros


Março 07 7 508,00 euros


Abril 07 10 839,00 euros


Maio 07 13 1100,00 euros


Junho 07 13 610,00 euros


Julho 07 8 770,00 euros


Este outro, parece mais frugal!!!!!!!!!!!............. ".

Bom,  perante esta situação parece claro que a roubalheira é descarada.
O parasitarismo impune!
Quantos mais casos há destes ?

Os tribunais não aplicam prisão preventiva nestes casos?
Só quando um esfomeado é apanhado a vender 5 ou 6 gramas de droga?

Isto é uma vergonha e mostra bem a merda de gente que vive à conta do Estado, apenas porque tem cartão do partido.

























Estão a ver porque motivo há necessidade de retirar as PENSÕES aos Idosos ?















































































































11 comentários:

  1. há pessoas da minha família que não gosta de me ouvir falar de lixo humano do colarnho sujo
    nem de pocilga a respeito do rectângulo aonde nos confinaram
    os porcos que criei andavam à solta

    ResponderEliminar
  2. Enquanto continuar a impunidade,isto nunca mais é país...e vai continuar!
    Isto começa nas Juntas de Freguesia e vai por aí fora.

    ResponderEliminar
  3. Ainda falam deste país.
    O que vocês mal têm é inveja
    Vivam os palhaços de barriga cheia
    Os pobres já estão habituados a apertar o cinto, só é pena qi«ue não dêm com ele no focinho destes palhaços

    Invejosos

    ResponderEliminar
  4. Gostaria de saber quando é que este tipo de "gente" vai presa.
    Isto se alguma vez tal acontecer..

    ResponderEliminar
  5. Lá mais para o Natal, os portugueses serão mais uma e outra vez chamados a colaborar na campanha do Banco Alimentar contra a Fome. A comunicação social será chamada a mais uma campanha que tão bem sabe fazer com o alarde do costume. Os pobres, aqueles que mais sentem as carências do próximo, por conhecimento de causa, são os primeiros a contribuir, esses sim, com o que lhes faz falta. Outros, contribuem com o que lhes apetece e quando lhes dá mais jeito.
    Vai sendo assim a lei desta vida. Uns de barriga cheia, outros na expectativa de que lá para o Natal tenham direito a um banho e um prato de sopa bem quentes. Direitos Humanos é tema de notícia e denuncia, só e apenas naquilo que aos outros países importa.
    E é exactamente pelo que precede que o conteúdo do post do Sr. Dr. J. M. Martins faz sentido. De outra forma, a lógica das contrapartidas!
    Votos de boas férias a todos (o possível) e uma saudação especial ao Sr. Dr. J.M.Martins.

    ResponderEliminar
  6. esta gente está sempre safa nunca estão de consciência pesada e fazem tudo de forma transparente PORTUGAL ACORDA

    ResponderEliminar
  7. Mas o JMM não é advogado?
    O JMM, melhor que ninguém saberá como dar o " nó do laço " para apanhar este fartar á vilanagem.
    Força amigo, Portugal agradece, já temos os dados todos, chega de apontar o dedo e chorar aos 4 cantos...vamos para a frente.
    O Dt JMM é uma pessoa formada, sabe melhor que ninguém que chorar sobre o leite derramado não leva a lugar algum, siga ....faça-se a eles, carregue forte em tribunais, amigos para o representar não lhe faltará,o que é bem capaz de lhe faltar é coragem para agir.
    Força, lidere,mostre o caminho a seguir,não com exemplos mas com acções.
    Já agora, por acções, já há algum resultado das "queixas crimes "que disse ter avançado anteriormente?
    Qual é a situação das mesmas....mostre algum trabalho, estamos consigo.
    Força,PT precisa de liders....com acções,não só de goela.

    ResponderEliminar
  8. Caro Doutor JMM

    E depois dizem que foi a Polícia e as Forças Armadas que estoirou com este pobre País! Cambada de chupa-cabras me saiu essa gente.Comem todos da mesma manjedoura e o chamuscadinho também.
    Cunprimentoos
    Paulo Silva - Queluz

    ResponderEliminar
  9. Sim é só bandidos mas e o que dizer do bicho da madeira ,Alberto João , aquilo é um buraco sem fundo

    ResponderEliminar
  10. E enquanto gastavam esses euros todos, diziam aos colaboradores da Gebalis que não têm aumento à 10ou 6 anos, que a empresa não tinha dinheiro para aumentos pois estava na falência. Sei isto pois trabalho na Gebalis e desde que lá entrei à 7 anos que nunca fui aumantada. Mas não foi por isso que deixei de fazer o meu trablho dando o meu melhor. Ganho 850,00€. Faço parte de uma classe media portuguesa que afinal é cada vez mais pobre.

    ResponderEliminar
  11. Boas!

    Devo dizer que gosto imenso deste blogue!

    Podem adicionar os meus aos vossos links? Eu prometo que retribuo :p

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    Saudosos cumprimentos!

    ResponderEliminar