quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Dois homens detidos por furtarem pães - no valor de 15 euros!

Aí está  a fome a fazer das suas em Portugal.
O correio da manhã noticia que dois homens foram detidos por furtarem 75 pães no valor de 15 euros.
Um até foi baleado...
Que tristeza a que chegou Portugal, quando dois homens furtam 75  pães no valor de 15 euros.
 
Este é o Portugal do PS e do Governo...

10 comentários:

  1. E a procissão só ainda vai no adro!!!!
    Acho que por questões de segurança, algumas pessoas deste país deveriam ser informadas desta noticia.

    ResponderEliminar
  2. por aqui se vê a diferença entre o sócrates e Jesus.
    Jesus multiplicou os pães e ofereceu aos mais carenciados.
    sócrates,consegue tirar o pão da boca não só dos mais carenciados como um dia destes acaba com a classe dos padeiros.
    este rapaz está como o outro;estamos a beira do abismo mas safamo-nos dando um passo em frente.
    Haja vasilhame para tanta m...

    ResponderEliminar
  3. Dois homens presos por tão pouco e talvez para matar a fome mas para aqueles que nos roubam para luxos deixando-nos na miséria nada lhes acontece. Mas que miséria de vida... A corrupção campeia e não há mão que acabe com ela!

    ResponderEliminar
  4. E um dos gatunos ia armado. É que era uma fome!!!

    ResponderEliminar
  5. Bem, parece que os dois homens estavam mesmo com muita fome, com fome para 75 pães! Ou pode-se roubar a padaria? Qual é o limite?

    ResponderEliminar
  6. A questão principal não está em estes 2 homens que roubaram terem ido presos; a questão principal está em que muitos outros que têm roubado muito mais ainda não o terem sido.

    ResponderEliminar
  7. Estes desgraçados andam cheios de fome, roubaram dois pães, se é que isso se pode configurar como crime, são detidos.

    A ladroagem que roubou lihares de milhões do BPN continua toda a á solta.

    Grande herança que Sócratés nos deixa.

    ResponderEliminar
  8. Já escrevera várias vezes aquilo a que ultimamente fora sujeito pela justiça portuguesa. Isto passou-se no século XXI.Uns telemóveis desapareceram no meu local de trabalho..."alguém disse". Disse também que roubaram um carro do Estado...mas o responsável do carro era eu e de nada sabia. Como me quiseram meter os dedos pelos olhos dentro e não deixara, demiti-me de funções, limitando-me na despedida a relatar os motivos através de e-mail. Duas coisas aconteceram. Primeira fora levantado um processo disciplinar onde fora penalisado com um ano de suspensão. Segundo o caso vai a Tribunal, porque o mentor das frases se achou lesado com o meu mail. Sou acusado por um crime de difamação agravado, pelo MP. Em julgamento e não me deixando explicar aquilo que tinha para explicar, acabo penalisado, não pelo conteúdo, mas sim e apenas por ter escrito um mail, com a pena de multa de 1500€. Com as judas o caso ficou-me em 2200€. É o pais e os tribunais que temos.Dos maus gastos. Dos maus controles e do despesismo o Tribunal não se preocupou em saber.

    ResponderEliminar
  9. País de contradições!
    .
    Dois ladrões munidos de arma de fogo assaltam padaria levando consigo 70 pães no valor de 15€. São perseguidos pela autoridade e detidos, um dos quais após ser atingido pela arma de fogo do senhor agente.
    Ladrões, apenas de fato e gravata, num período de tempo difícil de apurar, assaltam Instituição levando consigo milhares de milhões de Euros sem que as autoridades (BP) se apercebam(?).Aparentemente ninguém está subtraído de liberdade.
    .
    Quando nos dias hoje o BP alerta para a forte possibilidade do País correr sério risco de entrar em recessão, como se compreende que no passado, Vitor Constâncio, técnico de gabarito internacional não tenha sido capaz de fazer semelhante previsão e alerta para uma só empresa, no caso o BPN, quando na praça pública já se falava à boca cheia da débil e/ou inconsistência das contas desta Instituição e por isso mesmo, hoje sorvedoura do dinheiro dos contribuintes.
    .
    Siga a campanha, o país vai bem e os líderes recomendam-se!
    .
    Bem haja a todos os de boa fé!

    ResponderEliminar